sábado, 1 de setembro de 2012

GUERREIRO FERIDO


Deus, quem sou eu?
E por que me confiaste
Tanta responsabilidade?
Deus, quem sou eu?
E por que me sinto pesado
Se o Teu fardo é suave?
Por que quando angustiado
A Ti oro, mas não me respondes?
Viver sem respostas,
Assim quem suporta?
Deus, não Te escondes.
A minh’alma foi abraçada pela dor
As minhas lágrimas ninguém enxuga.
Guerreiro, eu?!
Se sou, já fui ferido na luta.
Sou eu o que diz:
“Não desanimes”,
Mas me sinto desanimado.
“Não te enfraqueças”,
Mas já me sinto prostrado.
Sou eu conselheiro – aconselho,
Mas preciso ser aconselhado;
Sou eu pregador – ministro a Tua Palavra,
Mas preciso ser ministrado;
Sou eu pastor – pastoreio o Teu rebanho,
Mas preciso ser pastoreado;
Sou eu professor – ensino a Tua Palavra,
Mas preciso sentar-me, ouví-la…
Preciso ser ensinado.
Ah!quem me dera uma caverna,
Para nela, como Elias, entrar.
Quem sabe assim virias
Ao suave som de uma brisa
Meu coração consolar.
Ah! quem me dera uma planta,
Para nela, como Jonas, de sua sombra desfrutar.
Depois virias, enviarias um verme
Para a planta se secar.
Assim me ensinarias Teus planos,
Teus sonhos, Teu soberano modo de amar!
Sempre em Cristo… que quando achamos que estamos sozinhos diante dos profetas de baal, nos acalenta dizendo: “Também deixei ficar em Israel sete mil: todos os joelhos que não se dobraram a Baal, e toda a boca que não o beijou.”1 Reis 19:18

2 comentários:

Joyce montanari disse...

"Quando sabemos que vamos a uma guerra, o primeiro passo é nos prepararmos pro combate, para isso vai dedicação e treinamentos,Guardamos forças, e coragem...
Muitas vezes o desejo de ganhar é tão grande que nos enfiamos ao meio de uma batalha sem ao menos estarmos preparados para tal.
Quando vamos a batalha preparados, vamos com atenção redobrada, mais a batalha da vida é longa, muitas vezes aparecem no nosso caminho pessoas que deveriam ser nossos aliados e não adversários, as frustrações de um combate nos traz um desejo amargo e uma louca vontade de desistirmos da guerra pela dificuldade de um combate, as marcas, as feridas que demoram a cicatrizar, e as feridas que muitas vezes ficam aberta por toda a vida.
Como venceremos esta guerra se os soldados que foram colocados do nosso lado fogem do combate...ou quando nosso comandante tem atitudes como a do rei Davi com a vida de Urias...por questões pessoais nos colocam a frente de um combate contra um inimigo que não temos forças pra vence-lo...
Não podemos abandonar a guerra por um combate nos ferir...Lembrar sempre " o Senhor precisa de nós"... feridas fazem parte do corpo de um bom guerreiro.
Guerreiro sem marcas, não combateu, apenas se escondeu atras de um exercito.
Feridas não cicatrizadas apenas nos lembrará em qual combati foi ferido, mais não será o suficiente para nos derrotar...
Espero que nesta guerra podemos findar a carreira com esta frase...." COMBATI O BOM COMBATE, ACABEI A CARREIRA, GUARDEI A FÉ."

Vanessa Stavale disse...

Que Deus te fortifique e segure todos os dias nas tuas mãos!!! É lindo quando uma pessoa tão especial como você, reconhece que não é nada sem Deus... Que Deus te abençoe meu querido amigo... Amplexos. Vanessa Stavale